segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Dados nacionais


 

Tendo em vista a importância das contas nacionais, criei uma seção para tratar do assunto, mesmo que de forma simplificada.
Inicialmente será dado ênfase ao Resultado Fiscal do Governo Central (Tesouro Nacional, INSS e Banco Central), onde é apurado o resultado primário, que é conjugado com os juros nominais e o resultado nominal.
O superávit primário é a diferença positiva entre as receitas primárias e os gastos primários (antes das operações financeiras) e tem como finalidade formar uma poupança para pagar os juros da dívida. 
No Brasil, o superávit primário não cobre todo o montante de juros, ficando, muitas vezes, inferior a 50%. A parcela dos juros não coberta pelo superávit primário se acumula à dívida para gerar mais juros. 
É importante entender esse mecanismo, porque se queremos pagar menos juros a primeira coisa que devemos fazer é gastar menos, de forma a gerar um superávit primário maior, de preferência que dê para pagar todo o montante dos juros. Nesses caso, deixa de existir o  déficit nominal. 
Quanto menos necessitarmos de recursos de terceiros para financiar déficits, maior serão as possibilidades de reduzir a taxa de juros. 

Para ler os dados citados clique AQUI.





Nenhum comentário: